Diretor Técnico Sérgio Rogério Skrobot R.Q.E. 2950 | CRM 1775

Cirurgia por videolaparoscopia

A cirurgia laparoscópica ou vídeolaparoscópica é um procedimento minimamente invasivo realizado através de pequenas incisões ou portais por onde são introduzidos os instrumentos cirúrgicos. A visualização do interior da cavidade abdominal é feita com um instrumento fino chamado laparoscópio. Este é conectado a um sistema de fibras ópticas e microcâmeras que permite aumentar as imagens em até 20 vezes, e as imagens captadas são projetadas e um monitor. É importante frisar que a cirurgia laparoscópica é sempre realizada sob anestesia geral necessitando, portanto, de internação hospitalar. Além disso, é necessária a realização de todos os exames pré-operatórios pertinentes a cada procedimento cirúrgico.
O grande benefício dos procedimentos vídeo-laparoscópicos é proporcionar a realização de cirurgias com a mesma eficiência e segurança daquelas feitas de modo convencional (abertas), porém com menos dor e desconforto. Desta maneira, ao evitarmos as grandes incisões, os pacientes têm recuperação mais rápida, ficam menos tempo internados e retornam mais rapidamente ao trabalho e às atividades rotineiras. Além disso, existe um benefício estético, já que as pequenas incisões deixam cicatrizes menores. As aplicações da cirurgia laparoscópica em urologia são bastante amplas e variadas. Do ponto de vista prático, qualquer abordagem cirúrgica envolvendo órgãos urológicos acessíveis ao laparoscópio, pode ser realizada pela vídeolaparoscopia. As mais frequentemente realizadas são a Prostatectomia Radical Laparoscópica, Nefrectomia Laparoscópica, Pieloplastia Laparoscópica e Adrenalectomia laparoscópica.