Diretor Técnico Sérgio Rogério Skrobot R.Q.E. 2950 | CRM 1775

LUTS Fórum – SAIBA MAIS

  • Por:Vale da Web

Mais de 120 urologistas de todo Brasil se encontraram em São Paulo no Hotel Hilton, dia 10 de Agosto, para discutir os principais problemas do trato urinário inferior, a jornada de quem sofre com a doença e a importância de uma relação sólida entre médico e paciente. O evento chamado LUTS Fórum, contou com a presença do Drº Fabrício Geiser (na foto a esquerda), que representou a Clínica Uroprime.

O encontro foi focado em duas condições associadas com LUTS (sigla em inglês para sintomas do trato urinário baixo): a hiperplasia prostática benigna e a bexiga hiperativa. O impacto social de quem convive com essas condições é muito grande. Além de aulas técnicas sobre o tema, o evento também contou com a apresentação dos resultados do Brasil LUTS, estudo epidemiológico sobre a prevalência dos sintomas urinários feitos no Brasil.

 

Saiba mais sobre o LUTS

Muitos adultos apresentam um ou mais sintomas do trato urinário inferior (LUTS, do inglês Low Urinary Tract Symptoms ou sintomas do trato urinário baixo) em algum momento da vida e a prevalência desses sintomas aumenta com a idade. O estudo epidemiológico Brasil LUTS demonstrou que 40% dos homens e 60% das mulheres com 40 anos ou mais relataram sintomas urinários clinicamente significantes. Desses indivíduos, 48% relataram prejuízo da qualidade de vida devido aos sintomas urinários. No entanto, a procura por tratamento é baixa (34% dos indivíduos com sintomas urinários) e a taxa de tratamento é ainda menor (25% dos indivíduos com sintomas urinários). Por outro lado, a satisfação com o tratamento é alta (70%)

Em um estudo internacional, mulheres (59,2%) relataram sintomas de armazenamento mais frequentemente do que homens (51,3%), enquanto o oposto foi verdadeiro para esvaziamento (homens, 25,7%; mulheres 19,5%) e sintomas pós-miccionais (homens, 16,9%; mulheres, 14,25). A bexiga hiperativa é uma síndrome e inclui urgência miccional com ou sem incontinência urinária, geralmente com aumento da frequência diurna e noturna, na ausência de qualquer outra doença.

Dos indivíduos com bexiga hiperativa, o aumento de frequência (85%) tende a ser o sintoma mais comumente relatado, seguido de urgência (54%) e incontinência de urgência (36%). Embora a maioria dos pacientes procure um médico por causa dos sintomas, apenas cerca de um terço recebem tratamento. Homens e mulheres com sintomas incômodos de bexiga hiperativa relatam baixos níveis de qualidade de vida relacionada à saúde e produtividade no trabalho e altos níveis de ansiedade e depressão em comparação com aqueles sem nenhum sintoma ou sintomas mínimos (sem incômodo). Portanto, o principal objetivo do tratamento é melhorar a qualidade de vida e uma combinação de terapia comportamental e farmacológica frequentemente levará a resultados aceitáveis para os pacientes.

Hiperplasia prostática benigna (HPB)

A HPB é uma doença que acomete cerca de 50% dos homens após os 50 anos. Entre os sintomas estão: dificuldade de urinar, jato urinário fraco, sensação de que a bexiga não foi completamente esvaziada, aumento do número de idas ao banheiro durante a noite e vontade incontrolável de urinar. Em alguns casos, a HPB pode acarretar presença de sangue na urina, infecção urinária de repetição, cálculos na bexiga, retenção urinária e insuficiência renal.

Postado em: Categoria 01