Diretor Técnico Sérgio Rogério Skrobot R.Q.E. 2950 | CRM 1775

Novembro Azul

  • Por:Vale da Web

Sobre o Novembro Azul

Comemorado inicialmente na Austrália em 1999, sendo chamado de Movember (Moustache + November em inglês que resulta em: Bigode e Novembro) onde um grupo de amigos teve a ideia de deixar o bigode crescer durante todo o mês como apoio à conscientização da saúde masculina e arrecadação de fundos para doação às instituições de caridade. O qual foi escolhido o mês de novembro justamente por comemorar no dia 17 o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata.

A campanha foi um sucesso, alguns anos depois o país todo estava participando, a ideia então era que os homens deixassem o bigode crescer durante todo o mês de novembro (as mulheres davam o seu apoio usando a cor azul ou bigodes falsos) para espalhar a conscientização da importância do cuidado com a saúde masculina, tendo como foco principal o câncer de próstata.

Hoje a campanha é mundial, e nesse período os envolvidos cultivam não somente o bigode, como também a barba. No Brasil, utilizam o nome Novembro Azul, já que além do bigode a cor azul é símbolo da campanha.

O Instituto Lado a Lado pela Vida foi o grande pioneiro em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia pela divulgação sobre questões relacionadas ao câncer de próstata no Brasil, através da campanha Um Toque, Um Drible – que teve como objetivo promover uma mudança de paradigmas à ida do homem para uma consulta médica.

Após esse fato, ocorre em todo o Brasil eventos, palestras, iluminações de prédios e monumentos, juntamente com diversas instituições e celebridades apoiando a campanha na divulgação e conscientização da população masculina sobre a importância da realização de exames preventivos, sendo hoje considerado a maior campanha de combate ao câncer de próstata no Brasil, o qual faz parte do calendário nacional de prevenções.

 

  O câncer de próstata permanece como a neoplasia sólida mais comum e a segunda maior causa de óbito oncológico no sexo masculino. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) foram estimados 61.200 novos casos em 2016-2017 no Brasil, constituindo o tipo de câncer mais incidente nos homens (excetuando-se o câncer de pele não-melanoma) em todas as regiões do país, com 28,6% dos casos. Apesar dos avanços terapêuticos, cerca de 25% dos pacientes com câncer de próstata ainda morrem devido à doença.

 

E o que vem a ser a próstata?

A próstata é uma glândula do aparelho reprodutor masculino localizada abaixo da bexiga e à frente do reto. Envolvendo o segmento superior da uretra (canal por onde passa a urina). Sua principal função é produzir parte do líquido que forma o sêmen ou “esperma”. Esse líquido é produzido por estruturas glandulares e possui propriedades que ajudam a nutrir e preservar a integridade dos espermatozoides.

 

 

O que é o Câncer de Próstata?

As células são as menores partes do corpo humano. Durante toda a vida, as células se multiplicam, substituindo as mais antigas por novas. Porém, em alguns casos, pode acontecer um crescimento descontrolado de células, formando tumores que podem ser benignos ou malignos.

Nesse caso, as células prostáticas podem sofrer modificações moleculares e se multiplicarem de forma descontrolada, podendo avançar e atingir outros órgãos, localmente ou à distância.

Na maioria dos casos, o câncer de próstata cresce de forma lenta podendo levar anos para causar algum problema mais sério. Nas fases iniciais, se apresenta silencioso, não causando nenhum sintoma específico.

 

Quais fatores podem aumentar o risco de ter câncer de próstata?

  • O principal fator de risco para o câncer da próstata é a Quanto mais idosa é a pessoa, maior a chance de desenvolver a doença. Por isso é importante que homens acima dos 50 anos ou 45 (se fizerem parte do grupo de risco) devem ir ao urologista ANUALMENTE.

 

  • História familiar em parentes de primeiro grau também aumentam a chance de desenvolver a doença, quando:
  • Três ou mais parentes de primeiro grau são afetados
  • Dois parentes de primeiro grau forem diagnosticados antes dos 55 anos de idade
  • E quando acontecer em três gerações consecutivas (avô, pai e filho)

Como são fatores que não podem ser mudados ou evitados, o importante é sempre estar atento aos sinais que o corpo pode dar e consultar o médico em caso de sintomas e/ou dúvidas.

 

  • Sobrepeso e Obesidade

Estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal elevado.

 

É possível prevenir o câncer de próstata?

A melhor forma de prevenir a doença é manter hábitos de vida saudável e observar o próprio corpo, comunicando o seu médico as alterações no funcionamento do seu organismo. O benefício da prevenção do câncer de próstata através do toque retal e dosagem do PSA (antígeno prostático específico), ainda é controverso se oferecido como um programa de rastreamento.

Entretanto, homens com mais de 55 anos que queiram prevenir o câncer da próstata devem discutir com seu médico as implicações de realizar o toque retal e a dosagem do PSA. Quem já teve um parente de primeiro grau com câncer da próstata e/ou é afrodescendente, deve ficar mais atento, já que o risco é maior nessa população.

 

E quais são os sinais e sintomas?

Como já dito anteriormente, o câncer de próstata na fase inicial pode não apresentar sintomas e, quando apresenta 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Muitos dos sintomas são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata, também chamado de HPB (Hiperplasia Benigna da Próstata).

Sendo assim, confira abaixo os principais sintomas:

  • Dificuldade de urinar
  • Demora em começar e terminar de urinar
  • Urinar em gotas ou jatos sucessivos
  • Necessidade de fazer força para manter o jato de urina
  • A sensação de que a sua bexiga não esvaziou completamente e ainda persiste a vontade de urinar
  • Dor durante a passagem da urina
  • Sangue na urina ou no esperma (casos muito raros)
  • Problemas em conseguir ou manter a ereção
  • Dor quando ejacula
  • Dor nos testículos

 

Na presença de sinais e sintomas procure o seu médico UROLOGISTA para tirar as suas dúvidas, investigar a causa e receber as devidas orientações.

Não deixe que a vergonha te impeça de cuidar do bem mais precioso,

a sua saúde!

 

Quais exames são utilizados para investigar o câncer de próstata?

O toque retal é a forma mais segura para detectar anormalidades. É um exame rápido e indolor, sendo parte fundamental para detectar o estágio da doença assim como para definir o tipo de tratamento. Nesse exame o médico avalia o tamanho, forma e textura da próstata, permitindo palpar as partes posterior e lateral da próstata.

Também é realizado o exame de sangue, chamado de PSA (Antígeno Prostático Específico) que mede a quantidade de uma proteína produzida pela próstata. Lembrando, que o antígeno prostático pode apresentar alterações em várias situações que não seja câncer, como a hiperplasia benigna da próstata, prostatite (inflamação) e até mesmo um trauma.

Da mesma forma que o câncer de próstata está presente em 15% dos homens com níveis normais de PSA, daí a importância da avaliação médica e o exame de toque retal.

 

Qual exame confirma o câncer de próstata?

O diagnóstico de certeza do câncer é feito pelo estudo histopatológico do tecido obtido pela biópsia da próstata. Nesse exame são retirados pedaços muito pequenos da próstata para serem analisados no laboratório.

A biópsia é indicada caso seja encontrada alguma alteração no exame de PSA ou no toque retal.

 

CUIDE-SE!

Procure o seu UROLOGISTA e faça os exames regularmente!

Postado em: Saúde